(67) 3341-4181 / (67) 9 9226-5353 Rua Dr. Arthur Jorge, 1870
Bairro São Francisco - Campo Grande, MS
  • Cadastro de Currículo

    Faça seu cadastro e anexe seu currículo!

  • Cadastro de Currículo

    Faça seu cadastro e anexe seu currículo!

A Empresa

Nascemos em 1991 e, ao longo dos anos, temos conquistado o Brasil com nossos serviços de Terceirização em Recursos Humanos e Recolocação Profissional.
Nossa missão é encantar o cliente e buscar excelência quando se trata de Serviços em Recursos Humanos. Dentre outras vantagens, queremos simplificar o dia a dia de sua empresa, reduzindo custos e proporcionando-lhe mais tempo para poder focar nas atividades que realmente geram lucros para seu negócio.

Saiba mais

Últimas Noticias

.

EMPREGOS MAIS AMEAÇADOS COM A PANDEMIA

A pandemia da Covid-19 está arrasando mercados de trabalho em todo o mundo. Dezenas de milhões de trabalhadores perderam o emprego, outros milhões estão fora do mercado e muitas ocupações enfrentam um futuro incerto.

As medidas de distanciamento social ameaçam postos que exigem presença física no local de trabalho ou interações pessoais. Aqueles que não conseguem trabalhar remotamente, a menos que sejam considerados essenciais, enfrentam um risco significativamente maior de redução de horas ou salários, licenças temporárias ou demissões.

Que tipos de empregos e trabalhadores estão mais em risco? Não é de surpreender que os custos tenham caído muito sobre aqueles que são menos capazes de aguentá-los: os pobres e os jovens nos empregos com salários mais baixos.

Em um novo estudo, investigamos a viabilidade de trabalhar em casa em uma grande amostra de economias de mercado avançadas e emergentes. Estimamos que cerca de 100 milhões de trabalhadores em 35 países economicamente avançados e emergentes possam estar em alto risco porque são incapazes de realizar seu trabalho remotamente. Isso é equivalente a cerca de 15% da força de trabalho desses locais, em média. Mas existem diferenças importantes entre países e trabalhadores.

A natureza dos empregos

A maioria dos estudos que medem a viabilidade do home office segue as definições de trabalho usadas nos Estados Unidos. Mas as mesmas ocupações em outros países podem diferir nas interações presenciais necessárias, na intensidade da tecnologia do processo de produção ou mesmo no acesso à infraestrutura digital. Para refletir isso, o índice de viabilidade de home office que construímos usa as tarefas de fato executadas em cada país, de acordo com pesquisas compiladas pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para 35 países.

Nós encontramos diferenças significativas entre países, mesmo para as mesmas ocupações. É muito mais fácil trabalhar remotamente na Noruega e em Cingapura do que na Turquia, Chile, México, Equador e Peru, simplesmente porque mais da metade das famílias nos países emergentes e em desenvolvimento nem sequer tem um computador em casa. (Veja uma tabela dos países onde trabalho remoto é mais fácil aqui.)

Quem é mais vulnerável?

Trabalhadores nas áreas de alimentos e hospedagem e aqueles no comércio atacadista e varejista são os mais atingidos por ter o menor número de empregos remotos viáveis ou “teletrabalhos”. Isso significa que mais de 20 milhões de pessoas em nossa amostra que atuam nesses setores correm risco.

No entanto alguns são mais vulneráveis que outros. Trabalhadores jovens e aqueles sem ensino superior têm uma probabilidade significativamente menor de trabalhar remotamente. De maneira preocupante, isso sugere que a crise poderia ampliar a desigualdade intergeracional.

As mulheres podem ser particularmente atingidas, ameaçando desfazer alguns dos ganhos em igualdade de gênero obtidos nas últimas décadas. Isso ocorre porque elas estão desproporcionalmente concentradas nos setores mais atingidos, como serviços de alimentação e hospedagem. Além disso, as mulheres carregam uma carga maior de cuidados com as crianças e tarefas domésticas, já que a prestação desses serviços por outras pessoas foi interrompida.

Trabalhadores em meio período e funcionários de pequenas e médias empresas enfrentam maior risco de perda de emprego. Aqueles que fazem meio período são frequentemente os primeiros a serem dispensados quando as condições econômicas se deterioram e os últimos a serem contratados quando elas melhoram. Eles também têm menos probabilidade de ter acesso aos cuidados de saúde e aos canais formais de seguro que podem ajudá-los a enfrentar a crise.

Nas economias em desenvolvimento, em particular, os trabalhadores de meio período e informais enfrentam um risco dramaticamente maior de cair na pobreza.

O risco da desigualdade

O impacto nas pessoas de baixa renda e com trabalho precário pode ser especialmente grave, ampliando as desigualdades há muito tempo existentes nas sociedades. Nossa constatação – de que os trabalhadores na parte de baixo da pirâmide de distribuição de renda são menos capazes de trabalhar remotamente – é corroborada por dados recentes de desemprego dos Estados Unidos e de outros países. Ou seja, a crise da Covid-19 exacerbará a desigualdade de renda.

Para agravar esse efeito, pessoas na base da pirâmide da distribuição de renda já estão desproporcionalmente concentradas nos setores mais atingidos, como serviços de alimentação e hospedagem, que estão entre os menos suscetíveis ao teletrabalho. Trabalhadores de baixa renda também têm maior probabilidade de viver apenas com o dinheiro do dia ou da semana e têm poucos recursos financeiros, como poupança e acesso ao crédito.

Meios de proteção

É provável que a pandemia mude a maneira como o trabalho é realizado em muitos setores. Os consumidores podem confiar mais no comércio eletrônico, em detrimento dos empregos no varejo; e podem pedir mais comida, reduzindo o mercado para os trabalhadores de restaurantes.

O que os governos podem fazer? Governos podem se concentrar em ajudar os trabalhadores afetados e suas famílias, ampliando as redes de seguro social e segurança para protegê-los contra a perda de renda e emprego. Programas de subsídios de salários e de realização de obras públicas podem ajudá-los a recuperar seus meios de subsistência durante a recuperação.

Para reduzir a desigualdade e dar às pessoas melhores perspectivas, os governos precisam fortalecer a educação e o treinamento, preparando melhor as pessoas para os empregos do futuro. A aprendizagem ao longo da vida também reforça o acesso à educação e ao treinamento de habilidades para ajudar os trabalhadores vítimas dos choques econômicos como o causado pela Covid-19.

A crise da pandemia mostrou claramente que a possibilidade de trabalhar online foi um fator crucial para a capacidade das pessoas de manter seus empregos. Investir em infraestrutura digital e diminuir o fosso digital entre diferentes grupos permitirá que os mais vulneráveis participem da economia futura.







*Este artigo foi publicado originalmente no Blog do Fundo Monetário Internacional. Mariya Brussevich é economista do Departamento da Ásia-Pacífico do FMI. Era Dabla-Norris é Chefe de Divisão da Divisão Asiática I no Departamento da Ásia-Pacífico do FMI e chefe de missão no Vietnã. Salma Khalid é economista no Departamento de Hemisfério Ocidental do FMI.

5 DICAS PARA SE DAR BEM EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO VIRTUAL

Para os candidatos, algumas vantagens são significativas: sem a necessidade de deslocamento até o local da entrevista, diminuem as chances de imprevistos, por exemplo. Mas, por esse mesmo motivo, qualquer forma de atraso se tornou ainda mais problemática para a imagem do entrevistado.

O "guia de etiquetas" de uma boa entrevista também ganhou outras regras. Segue algumas dicas:

Pesquise sobre seu entrevistador: Na conversa virtual, nossa leitura da outra pessoa fica limitada. É mais difícil conseguir criar uma relação. Informar-se previamente sobre a carreira do seu entrevistador, via Google ou Linkedln, pode facilitar esse vínculo.

Reserve tempo e espaço invioláveis para a entrevista: Combine com outros moradores da casa para que você não seja interrompido no horário marcado. Falar sobre si mesmo é difícil, ainda mais em uma ambiente de avaliação. Se houver distrações, você pode perder o raciocínio.

Organize o espaço: Também antes da entrevista, teste-se diante da câmera para checar como está a iluminação do local e quais elementos aparecem ao fundo. Ambientes desconfortáveis ou bagunçados podem trazer leituras negativas.

Demonstre preocupação com a visibilidade: Não é necessário ter uma câmera de última geração. Mas, se fizer com o celular, informe o entrevistador, deixe o aparelho fixo e pergunte se você está bem visível. Essa preocupação ajuda a quebrar o gelo e a criar um vínculo.

Mantenha o contato visual: Use poucos gestos e tente olhar sempre para a câmera. Uma dica é arrastar o quadradinho da sua imagem para a posição mais próxima da lente do computador. Assim, quando você olhar para si mesmo, continuará olhando para o entrevistador.

TRABALHO EM HOME OFFICE

O home office pode trazer enormes oportunidades para as equipes de trabalho e para as empresas, mas tem os seus desafios e os primeiros a senti-los são muitas vezes os managers. Gerir colaboradores em home office pode ser desafiante em si por ser um conceito relativamente recente – da perspectiva do consenso geral.

Mesmo que a prática já fosse amplamente adotada por empresas, a imposição que o cenário atual da pandemia provocou, obrigou muitas empresas, pessoas e equipes que ainda não estavam familiarizadas com o home office a se adaptarem ao modelo de maneira apressada. E para os gestores, o desafio é manter a produtividades de seus times.

AUMENTE SUAS CHANCES DE CONSEGUIR UMA VAGA DE EMPREGO TEMPORÁRIA E SER EFETIVADO

O empresário Marcos Scaldelai l o seu segundo livro “Vendedor Falcão. Visão, velocidade e garra para vencer” (editora planeta), onde lista dicas de como se destacar no mercado de trabalho, independentemente da área de atuação. Confira algumas delas:

De acordo com a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem), esse mês devem ser abertas 115 mil vagas temporárias, das quais 20% deverão ser para jovens na situação de primeiro emprego, ou seja, 23 mil e 5%, quase 6 mil poderão se tornar vagas efetivas. Pensando nisso, o empresário Marcos Scaldelai listou algumas dicas para quem quer se destacar no mercado de trabalho, independentemente da área de atuação, confira:

Impressione desde à primeira vista

PUBLICIDADE

Todos nós, a todo momento, estamos vendendo algo, nossa própria imagem é a primeira delas. Considere que essa é a grande oportunidade da sua vida e fale aquilo que te diferencia da grande maioria.

Nunca olhe só para o próprio umbigo

Não é porque você está conseguindo atingir os resultados esperados pela empresa que você não deve se preocupar com o desempenho dos seus colegas. Ofereça ajuda sempre que for conveniente, afinal, a empresa só caminha quando todas as engrenagens estão funcionando.

Não suponha, saiba melhor do que ninguém

Buscar sempre o conhecimento é a melhor alternativa para conseguir alcançar os objetivos. Está com dúvidas ou não tem certeza? Elimine da sua vida o vício da suposição e busque sempre se atualizar e melhorar.

Não fique preso ao antigo

Evite ficar pensando que toda empresa é igual a anterior. Muita coisa que funcionava até agora não terá resultado igual, ou precisa ser executada com adaptações, afinal, mudar tudo também tem o seu perigo. O que mais se fala hoje em dia é para voltar ao básico bem-feito.

Não crie barreiras sem necessidade

Não seja o tipo de pessoa que só enxerga barreiras. Escute, mantenha a calma e comece a levantar alternativas para mudar determinada situação.

Acione a sirene e seja proativo

Não fique parado, observando demais ou permitirá que alguém tome a sua frente. É importante se mostrar uma pessoa proativa e com vontade de ajudar e de ver a empresa crescer.

Acredite no impossível

Sempre pense de forma positiva e desafiadora, e mentalize a frase “Sempre dá para fazer diferente”. Brilhar é superar o impossível, então acredite mais em você e na possibilidade de reverter um não de um cliente.

Seja um inconformado por natureza

Quem é inconformado se nega a se limitar, mesmo quando tudo está indo bem. O “não” todo mundo já tem, então tem que mentalizar que tudo pode ser melhor, afinal, ninguém cresce sem sair da zona de conforto.

Pense mesmo “fora da caixa”

Colocar em prática boas ideias é o segredo do sucesso. Mas isso não significa sair fazendo sem planejar. Que tal mirar na pedra preciosa e analisá-la de ângulos menos óbvios? Essa atitude ajuda automaticamente a conter a tentação de pegar, sem pensar antes, o caminho mais fácil e falsamente seguro.

Diferencie-se pelos detalhes

Não há espaço no mercado atual para quem fizer “mais do mesmo”. A preocupação com os detalhes é o que vai fazer você se diferenciar e não ser apenas mais um, então é importante ter visão e enxergar a necessidade de diferenciação para não ficar apenas reproduzindo o que funcionou no passado nem imitando o que o outro já fez.

FONTE: MIDIA BAHIAO empresário Marcos Scaldelai l o seu segundo livro “Vendedor Falcão. Visão, velocidade e garra para vencer” (editora planeta), onde lista dicas de como se destacar no mercado de trabalho, independentemente da área de atuação. Confira algumas delas:

De acordo com a Associação Brasileira do Trabalho Temporário (Asserttem), esse mês devem ser abertas 115 mil vagas temporárias, das quais 20% deverão ser para jovens na situação de primeiro emprego, ou seja, 23 mil e 5%, quase 6 mil poderão se tornar vagas efetivas. Pensando nisso, o empresário Marcos Scaldelai listou algumas dicas para quem quer se destacar no mercado de trabalho, independentemente da área de atuação, confira:

Impressione desde à primeira vista

PUBLICIDADE

Todos nós, a todo momento, estamos vendendo algo, nossa própria imagem é a primeira delas. Considere que essa é a grande oportunidade da sua vida e fale aquilo que te diferencia da grande maioria.

Nunca olhe só para o próprio umbigo

Não é porque você está conseguindo atingir os resultados esperados pela empresa que você não deve se preocupar com o desempenho dos seus colegas. Ofereça ajuda sempre que for conveniente, afinal, a empresa só caminha quando todas as engrenagens estão funcionando.

Não suponha, saiba melhor do que ninguém

Buscar sempre o conhecimento é a melhor alternativa para conseguir alcançar os objetivos. Está com dúvidas ou não tem certeza? Elimine da sua vida o vício da suposição e busque sempre se atualizar e melhorar.

Não fique preso ao antigo

Evite ficar pensando que toda empresa é igual a anterior. Muita coisa que funcionava até agora não terá resultado igual, ou precisa ser executada com adaptações, afinal, mudar tudo também tem o seu perigo. O que mais se fala hoje em dia é para voltar ao básico bem-feito.

Não crie barreiras sem necessidade

Não seja o tipo de pessoa que só enxerga barreiras. Escute, mantenha a calma e comece a levantar alternativas para mudar determinada situação.

Acione a sirene e seja proativo

Não fique parado, observando demais ou permitirá que alguém tome a sua frente. É importante se mostrar uma pessoa proativa e com vontade de ajudar e de ver a empresa crescer.

Acredite no impossível

Sempre pense de forma positiva e desafiadora, e mentalize a frase “Sempre dá para fazer diferente”. Brilhar é superar o impossível, então acredite mais em você e na possibilidade de reverter um não de um cliente.

Seja um inconformado por natureza

Quem é inconformado se nega a se limitar, mesmo quando tudo está indo bem. O “não” todo mundo já tem, então tem que mentalizar que tudo pode ser melhor, afinal, ninguém cresce sem sair da zona de conforto.

Pense mesmo “fora da caixa”

Colocar em prática boas ideias é o segredo do sucesso. Mas isso não significa sair fazendo sem planejar. Que tal mirar na pedra preciosa e analisá-la de ângulos menos óbvios? Essa atitude ajuda automaticamente a conter a tentação de pegar, sem pensar antes, o caminho mais fácil e falsamente seguro.

Diferencie-se pelos detalhes

Não há espaço no mercado atual para quem fizer “mais do mesmo”. A preocupação com os detalhes é o que vai fazer você se diferenciar e não ser apenas mais um, então é importante ter visão e enxergar a necessidade de diferenciação para não ficar apenas reproduzindo o que funcionou no passado nem imitando o que o outro já fez.



FONTE: MIDIA BAHIA

Redes Sociais

a

Nossos Contatos

a

WhatsApp
(67) 99226-5353

Telefone
(67) 3341-4181 / 3026-1461